JR, O FOTÓGRAFO MISTERIOSO QUE CAUSA ESCÂNDALO E FASCINAÇÃO POR ONDE PASSA

CONHEÇA O  FRANCÊS POR TRÁS DAS OUSADAS  FOTOGRAFIAS ESPALHADAS POR VÁRIAS CIDADES DO MUNDO

Recentemente a revista do New York Times publicou uma de suas capas mais incríveis. Com o tema " Walking New York" a edição trouxe um especial sobre os imigrantes, força fundamental da cidade. Na capa está Elmar Aliyev, um garçom de 20 anos vindo do Azerbaijão. A imagem dele também virou uma instalação de 45 metros rapidamente construída durante uma madrugada (assista ao making of abaixo). Mais do que a ousadia do projeto em si, o toque de genialidade ficou por conta da escolha do francês JR para fazer as fotos da reportagem. A principal marca do trabalho dele é expor suas fotos nas ruas, em formato lambe-lambe, muitas vezes em dimensões gigantes. JR, que só tem 28 anos, vem construindo sua carreira totalmente ligada às histórias de pessoas socialmente vulneráveis. Ou seja, ninguém melhor para retratar a delicada questão da imigração nos Estados Unidos. Sempre de chapéu e óculos escuros, o fotógrafo não abre muito sobre sua identidade e gosta de incentivar o mistério. Em seu site, diz que começou a foto após encontrar uma câmera no metrô em Paris. Não se sabe se é verdade (muito provavelmente, não!) - mas o que importa? Passeie pelo trabalho dele nas fotos e vídeos abaixo.

 

 

Portrait of a Generation 
 JR diz possuir a maior galeria de arte do mundo, já que as ruas de vários países são os lugares onde ele expõe. O fotógrafo ficou famoso em 2006 com o projeto "Portrait of a Generation" (Retrato de uma Geração), em que espalhou fotos gigantes de moradores da periferia de Paris nos bairros mais "burgueses" da cidade. O que começou como um projeto ilegal, tornou-se oficial quando a própria prefeitura colou uma das fotos em sua fachada. "Portrait of a Generation" foi mais do que apenas mostrar quem são as pessoas da periferia. O projeto foi feito pouco depois da série de conflitos ocorridos nas regiões mais pobres e distantes do centro da cidade, onde vivem imigrantes e franceses de ascendência africana. Na época, a morte de dois adolescentes eletrocutados durante uma perseguição policial desencadeou uma onda de violência que durou 16 dias e resultou em cerca 8 mil carros queimados. 

Foto feita no bairro de Montfermeil, periferia parisiense

 

 A mesma imagem agora colada em rua de uma região rica da cidade 

Face 2 Face
Em 2007 foi a vez do extraordinário projeto Face 2 Face. O fotógrafo espalhou retratos de israelenses e palestinos em oito cidades da Palestina e de Israel. Não só isso, conseguiu colar os retratos em ambos os lados do chamado Muro da Separação.

 

Foto de um muçulmano, um cristão e um judeu para o projeto Face 2 Face

A mesma foto agora colada no chamado Muro da Separação

 

Women are heroes
Com fotografias dos rostos de mulheres, em 2008 ele cobriu as fachadas de casas do Morro da Providência, no Rio de Janeiro. O projeto incluiu outras cidades em Serra Leoa, Libéria, Quênia e Índia.

Foto em escadaria do Morro da Providência

Les Bosquets

No ano passado, JR lançou Les Bosquets, mais um dos seus impactantes projetos. Les Bosquets é um curta-metragem que conta a história de Ladj Ly e foi inspirado pelos conflitos de 2005 na periferia francesa, região onde pouco tempo depois o fotógrafo  fez "Portrait of a Generation", seu primeiro projeto. O filme tem a a participação dos bailarinos do balé Les Bosquets, de New York, e foi rodado em  Montfermeil, a região onde JR tinha fotografado há cerca de 10 anos. De certa forma, o curta é uma continuação de "Portrait of a Generation". Nas cenas foram usados arquivos de vídeos dos conflitos, coreografia e testemunhos. Assista ao trailer abaixo. É emocionante!

 

                                      CONHEÇA NOSSO ACERVO